Família

Vera Kolodzig tem um cão gigante “com um coração maior que o corpo”. No Fear

Falando do seu Tofu, a atriz tenta acabar com receios infundados. Porque ele é grande, mas um doce. Não há que ter medo.
Tofu e Vera.

É costume dizer-se que “quem vê caras, não vê corações”. E poderíamos dizer o mesmo em relação a tamanhos – afinal, o que é maior tem de meter mais medo? Não, pois não? Vera Kolodzig fala disso mesmo, ao explicar como o seu cão grande é uma doçura que não faz mal a quem quer que seja.

Numa publicação na sua conta de Instagram, que tem 292 mil seguidores, a atriz de 37 anos escreveu um texto sobre o seu Tofu, com uma fotografia onde podemos ver o seu amigo de quatro patas em cima de um sofá, e um quadro na parede que diz “No Fear”. E vem mesmo a propósito.

“Adoro esta foto. Estive uma semana nos Açores e o Tofu ficou entregue a um amigo rodeado de Amor. (Obrigada @pfrancapinto, Clara e Francisco)”, começa por dizer. “Adoro esta foto pela pose do meu elegante cão e pela mensagem que transmite. O medo parte mesmo de algo interno e inexplicável dentro de nós, pelas lentes através das quais vemos certas coisas. O meu cão é gigante, sim. Alto, robusto, de pêlo escuro, e por isso pode parecer assustador. Corre a uma velocidade alucinante, cavalgando coxo pela floresta”, acrescenta Vera.

A atriz explica que “quem o vê ao longe assusta-se muitas vezes, quem o vê de perto receia pela sua segurança”. “Só após os primeiros minutos de interação, do pedido de mimos e de uma cauda a abanar como um chicote, é que nos apercebemos que este ser é um doce, um fofinho com um coração maior do que o seu corpo”, acrescenta.

“‘Don’t judge a book by its cover’ – ‘não julgues um livro pela capa’. Quantas vezes julgamos, sem perceber o que vai dentro? E quantas vezes o medo parte desse mesmo julgamento?”, pergunta.

Embora muitas vezes o seu cão tão dócil seja “julgado” pelo tamanho que tem, Vera Kolodzig diz compreender os medos, pois também os tem. “Há que respeitar quem os tem (também eu tenho tantos). Tenho medo de ondas, de alturas, de velocidades e de catástrofes naturais. Qual o teu maior medo inexplicável?”

Nas respostas, há muitos medos confessados. “O medo do abandono”, das “catástrofes naturais”, “de cães gigantes a cavalgar na minha direção”, “do escuro”, “do vento” ou “das velocidades” são alguns dos comentários. E quem diz ter receio de cães grandes também acrescenta que é um medo que tem de resolver – indo assim ao encontro da mensagem de Vera.

Vera Kolodzig leva Tofu nas escapadinhas de fim de semana

A atriz, que se estreou na televisão em 2000, como protagonista da telenovela “Jardins Proibidos”, da TVI, gosta de levar Tofu numas escapadinhas em família sempre que possível. E foi o que aconteceu em julho do ano passado, quando optou por um alojamento pet friendly – o Nau Lago Montargil & Villas – para não ter de se separar do seu patudo.

“Um dos meus grandes desafios este Verão é ter que deixar o Tofu quando for para fora. Felizmente há hotéis com opções pet friendly para podermos desfrutar de momentos bons todos juntos. Passámos o último fim-de-semana em muito boa companhia, em Montargil, com uma vista deslumbrante sobre o lago, muito sol e muitos mergulhos à mistura. O Tofu não é grande fã de praia, por isso estar no campo foi mesmo o melhor para todos!”, escreveu então, mostrando fotos com o seu filho Mateus, de 8 anos – fruto de uma anterior relação com o também ator Diogo Amaral –, e o amigo de quatro patas.

Vera Kolodzig apresentou o Tofu a 10 de abril de 2020, quando o adotou no Núcleo de Apoio a Animais Abandonados (NAAAS, uma associação de Sintra). “Apresentamos-vos o Tofu, o novo membro da família. Vimos o apelo do @naaas_sintra e não conseguimos ficar indiferentes. Obrigada @naaas_sintra pelo vosso excelente trabalho e por nos terem facilitado a adoção cumprindo todas as normas de segurança”, dizia a publicação de Vera no Instagram, onde surgia na foto com Ruben Maio, o seu então companheiro.

Nessa altura, Vera lamentava não ter conseguido adotar a mana do seu cão. “Infelizmente não conseguimos trazer a Pandora, a irmã do Tofu, que continua como tantos outros cães à procura de um lar”. Mas a PiT descobriu que Pandora teve a mesma sorte e que foi adotada pouco depois. Um final bonito os dois manos.

Percorra a galeria para ver mais fotos de Tofu, que tem um coração maior que o seu tamanho, e da sua vida feliz.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->