Família

Voltou do Canadá a adorar cinnamon rolls. E até com os pets quis partilhar a paixão

Um café dedicado à iguaria sueca, mas com inspiração norte-americana, que os cães também podem provar.
Pode personalizar o seu cinnamon roll.

“Eu bem que tento oferecer, mas há donos que não deixam”. Vera faz de tudo para partilhar a sua paixão gastronómica com os clientes de quatro patas, mas nem sempre é bem sucedida. Há quatro anos que se dedica a contagiar os outros com o gosto pelo cinnamon roll, e já o fez por vários cantos do País.

O dia 4 de outubro não remete apenas para a celebração do dia mundial do animal, mas também do famoso “kanelbulle”. Inventado na Suécia, o “bolo de canela”, como é traduzido para português, foi posteriormente levado para os Estados Unidos da América (EUA), onde fez um grande sucesso.

Mais a norte, no Canadá, os cinnamon rolls também se tornaram no doce perfeito para um bom pequeno-almoço ou para um fim de tarde perfeito. E Vera Penteado, 37 anos, que o diga, que ficou rendida quando foi morar para lá, com a filha e o companheiro: “Havia lojas por todo o lado e eu tornei-me numa grande consumidora”.

Atravessou o Atlântico à procura de “uma vida melhor”. Acabou por encontrar uma paixão que transformou num negócio: “Quis trazer o conceito para Portugal, mas sabia o quão difícil era introduzir um produto novo. Comecei a fazer várias receitas e a achar que estavam idênticas à versão americana dos doces suecos”, conta à PiT.

Para a ajudar no processo, chamou a mãe, Maria da Conceição, 61 anos, para colocar as mãos na massa. Lado a lado, abriram a primeira CinnaRoll no Feijó, no verão de 2018, com duas receitas de cinnamon roll: o clássico, com frosting de baunilha e o “caramel&nuts”, com o mesmo frosting, mas com caramelo salgado a cobrir o bolo.

Já passaram por Almada, Sesimbra e, mantendo-se na Margem Sul, acabaram por aterrar na Quinta do Conde, onde atualmente contam com mais de 40 opções dos famosos rolinhos de canela. Cobertos com baunilha, manteiga de amendoim, oreo, nutella ou até mesmo marshmallows, custam entre os 2,50€ e os 5,90€.

Com a CinnaRoll, ainda pode criar um doce único e personalizado. Primeiro, pode escolher entre a base original e a vegan. Depois, escolhe o frosting, entre baunilha, frutos vermelhos, creme bruleé e muitos outros, e ainda pode acrescentar outros toppings, nomeadamente bolachas, pepitas de chocolate e frutos secos. Finalmente, pode optar por adicionar os toppings líquidos de morango, manga, caramelo salgado e chocolate.

Todos estão autorizados a provar.

Aos animais também são oferecidas quaisquer que sejam as combinações que os seus donos escolherem, mas nem sempre o pedido é aceite. Contudo, não deixam de poder desfrutar da companhia uns dos outros, e isso mantém-se quase desde o início: “Quando abrimos, ainda não era permitida a entrada a animais. Mas nós fechávamos os olhos muitas vezes e deixávamos”, ri-se a proprietária.

Zunnie, Kuina e Maximus confirmam. Como clientes habituais, que já passaram pelo Feijó e Almada, são verdadeiros fãs de cinnamon rolls e acompanham sempre os seus tutores: “Os donos gostam muito de os trazer. Claro que não é pelo cão ter que vir ao café, mas sim pela companhia que lhes fazem”, esclarece Vera.

Além de poderem provar os cinnamon rolls, os cães ainda têm direito a tratamento de beleza, com a loja de banhos e tosquias com quem têm parceria.  Desta forma, quando os pets estão a usufruir do Bubu Home, “despacham” os donos para a CinnaRoll e, quando acontece o contrário, é oferecido um cartão com descontos para uma próxima visita ao spa.

“Nunca tinha visto uma cadela tão louca por cinnamon rolls”

Não são apenas os animais de fora a adorar a iguaria sueca. Durante 18 anos, Kiva enfardou cinnamon rolls até dizer chega. Não se sabe se foi esse o segredo para uma vida tão longa, mas lá que a cadela de Vera era apaixonada por esses doces, era.

A bondade não vem só quando oferece recompensas aos animais que visitam a loja. Desde sempre que a fundadora da CinnaRoll se preocupa com os amigos de quatro patas e, quando tinha sete anos, demonstrou-o ao adotar Daisy: “Vi uma senhora a dar vários cães na rua. Peguei nela e nunca mais a larguei”, explica.

E o amor não é só pelos cães. Já teve coelhos, porquinhos-da-índia e gatos. Aliás, um deles, veio nas circunstâncias mais inesperadas: “O meu companheiro trabalha na Uber Eats [uma empresa de entrega de comida ao domicílio]. Um dia chegou a casa com a minha gatinha Puma na mochila”.

O amor de Vera pelos animais não tem limites e até foi transformado em bolos que faz juntamente com a sua mãe. Caso tenha ficado com vontade de os provar, não hesite em passar pelo recanto em Lisboa, onde a plenitude e o cheiro a canela reinam no espaço.

Carregue na galeria para ver o que pode encontrar na Cinna Roll.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Manuel de Arriaga Lote 1396 A
    2975-329 Quinta do Conde
  • HORÁRIO
  • Terça e Quarta: das 14h às 19h
  • Quinta a Domingo: das 10h às 19h
  • Segunda: Encerrado
PREÇO
A partir de 2,50€
TIPO
Cafés e restaurantes

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT