Família

Esta é Willow Biden, a primeira-gata dos Estados Unidos

Ao Pastor Alemão Commander juntou-se agora Willow. Depois de Trump, que não tinha animais, a normalidade voltou à Casa Branca.
Willow chegou à Casa Branca em Janeiro

“Se quer ter um amigo em Washington, arranje um cão.” O conselho do antigo presidente dos Estados Unidos da América Harry Truman tem sido seguido por muitos que o sucederam (na verdade, apenas três presidentes não tiveram animais de estimação: James Polk, Andrew Johnson e Donald Trump). Ficaram célebres os Cães de Água Portugueses Bo e Sunny, de Barack Obama, o Scottish Terrier Barney, de George W. Bush, ou o Cavalier King Charles Spaniel Rex, de Ronald Reagan.

O atual inquilino da Casa Branca também seguiu o sábio conselho e tem, atualmente, dois pastores alemães. Major, o primeiro cão resgatado a viver na Casa Branca, e Commander, oferecido a Biden pelo seu irmão, na altura do seu 79.º aniversário.

Nem só de cães, porém, se faz a história dos animais de companhia da Casa Branca. No início do século XX, o presidente Theodore Roosevelt e a família tiveram, entre outros, vários cães, uma arara azul, uma galinha, um porco, um lagarto, um pónei e, o mais famoso de todos, um galo com apenas uma pata.

Mas, deixando de parte os excessos da família Roosevelt, alguns gatos também entraram na História da América, pelo menos, desde Abraham Lincoln. O mais famoso terá sido o carismático Socks de Bill Clinton. Um gato preto e branco, muitas vezes fotografado na sala de imprensa, e que acompanhava o presidente em receções oficiais ou a primeira-dama a visitas a escolas, lares de idosos e hospitais.

O gato da família Clinton foi o primeiro a habitar a Casa Branca desde o siamês Misty Ying Yang, de Amy Carter, filha de Jimmy Carter, e antecedeu a mais discreta India, da família Bush. Treze anos passados, a Casa Branca volta a receber um felino: Willow, uma gata malhada de pêlo curto e olhos verdes.

“Willow já está instalada na Casa Branca com seus brinquedos e snacks favoritos, e muito espaço para cheirar e explorar”, afirmou o porta-voz da primeira-dama norte-americana, Michael LaRosa, citado pela BBC. La Rosa explicou ainda que Willow deve o seu nome à cidade natal de Jill Biden, Willow Grove, no Estado da Pensilvânia.

Willow vai agora conviver com o pequeno pastor alemão Commander, que chegou à Casa Branca a 20 de dezembro de 2021. Já Major, o cão mais velho do clã Biden, foi entregue a amigos da família, para viver dias mais calmos, depois de alguns incidentes provocados na residência oficial do presidente norte-americano.

Percorra a galeria e reveja alguns dos animais da Casa Branca.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT