Saúde

Novo estudo conclui: canto dos pássaros melhora mesmo a nossa saúde mental

Ouvir uma ave a cantar reduz a ansiedade e paranóia. E pode evitar perturbações mentais.
Os rouxinóis são melodiosos.

Tratar do corpo, exercitando-o e tendo um regime alimentar sem excessos, é por norma meio caminho andado para uma boa saúde. Mas cada vez mais há quem defenda que não se pode falar de saúde sem se cuidar da mente. Com os dias cada vez mais apressados, no rebuliço das tarefas que se multiplicam, crescem também os episódios de burnout, ansiedade, depressão e muitas outras perturbações que mexem com a nossa mente e a desgastam.

Há quem opte por uma corrida à beira-mar, uma ida ao cinema ou simplesmente um jantar com amigos para descomprimir e pôr a cabeça em ordem. Tudo se resume, no fundo, a termos tempo para nós. Mas sabia que o simples chilrear de um pássaro pode fazer maravilhas?

Num estudo com 295 participantes, uma equipa de investigadores na Alemanha debruçou-se sobre o impacto de dois tipos de sons: pássaros a cantar e ruído do trânsito. E as conclusões foram claras: ouvir o chilrear de uma ave reduz a ansiedade e os pensamentos irracionais.

Neste estudo – realizado por investigadores do Max Planck Institute for Human Development e do University Medical Center Hamburg-Eppendorf e publicado este mês na revista Scientific Reports –, analisou-se de que forma o barulho do trânsito e o canto dos pássaros influenciava o estado de espírito, a paranóia e o funcionamento cognitivo.

Um canto que faz bem

Para tal, foram levadas a cabo experiências online aleatórias com os 295 participantes – que ouviram seis minutos de ambos os sonos, com diferentes tipos de ruído de trânsito e de chilreio.

Antes e depois de ouvirem os sons, os participantes preencheram questionários para se avaliar a sua saúde mental, tendo também realizado testes cognitivos.

“Todos temos determinadas disposições psicológicas e as pessoas mentalmente saudáveis também podem sentir ansiedade ou sentir-se temporariamente paranóicas. O questionário permitiu-nos identificar as tendências de pessoas sem qualquer diagnóstico de depressão, ansiedade e paranóia, para então analisarmos o efeito dos sons dos pássaros ou do trânsito nessas tendências”, explicou em comunicado Emil Stobbe, o principal autor do estudo e que se tem debruçado sobre os efeitos do ambiente físico nas pessoas.

Os resultados mostraram que o canto dos pássaros não teve qualquer influência em estados depressivos dos participantes, mas, em contrapartida, reduziu os níveis de ansiedade e paranóia. Já o barulho do trânsito piorou a depressão, especialmente quando o clip áudio continha múltiplos sons associados ao tráfego rodoviário. Por seu lado, nem as aves nem os carros tiveram efeito no desempenho cognitivo.

Os investigadores sublinham que este é o primeiro estudo a documentar o impacto positivo do canto dos pássaros no sentimento de paranoia. E a explicação é simples, no entender dos cientistas: o canto dos pássaros é uma indicação subtil de um ambiente natural intacto, desviando assim a atenção de fatores de stress.

Por isso, já sabe. Quando se sentir mais ansioso, vá até um jardim. E mesmo que se sinta bem, vá à mesma. Há que procurar o que nos faz bem.

Percorra a galeria para conhecer alguns tipos de aves canoras.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->