Saúde

“Tem sido um guerreiro”. Matias foi atropelado e precisa de duas cirurgias

O jovem Podengo foi socorrido por uma associação de Barcelos num estado lastimável. “Estava em sofrimento, a morrer de dores”.
É um doce Podengo.

A maioria das associações de proteção animal vive sem saber como pagar as contas do dia seguinte. As faturas veterinárias acumulam-se, os patudos acolhidos têm de comer e muitos precisam de tratamentos. A acrescer, surgem constantemente novos casos a que é impossível um protetor virar as costas. Foi o que aconteceu com um cão atropelado na freguesia da Pousa, em Barcelos – no distrito de Braga –, socorrido pela associação local, que lhe deu o nome de Matias.

“O Matias foi atropelado por alguém que nem se dignou a parar. Fomos contactados e fomos a correr em seu socorro. Quando chegámos ao local, já tinha moscas a poisar nele. Estava em sofrimento, a morrer de dores”, conta à PiT uma responsável do GAAP – Grupo de Amigos de Animais da Pousa.

A associação já sabia da sua existência, mas ele acabou atropelado antes de terem conseguido uma solução. “Estávamos a tentar por tudo tirar o docinho do Matias da rua, desde que há uma semana soubemos da sua existência. Ele não merecia. Não merecia ser abandonado, ser atropelado e ignorado desta forma”, sublinha a protetora.

Para o GAAP, era “impossível ignorar tamanho sofrimento”. Por isso mesmo, seguiu de imediato para o hospital veterinário, onde foram observadas duas fraturas numa pata dianteira e uma outra numa pata traseira. Perante as dores que tinha, foi operado assim que foi estabilizado – fez duas cirurgias e ambas correram muito bem. “Está super bem disposto e a comer muito bem. Portanto, agora é recuperar a 100 por cento”, diz a mesma cuidadora, feliz por ele já estar a conseguir levantar-se sozinho.

Matias também vai precisar de um lar

Com mais esta despesa de estadia e das cirurgias, o GAAP vem apelar agora a quem possa ajudar a pagar a conta. “Já conseguimos 200€ de donativos, mas ainda faltam no mínimo 400€ para liquidar a conta da cirurgia do Matias”, sublinha a associação num vídeo do patudo, partilhado no Facebook, onde pode ver as várias formas de ajudar, seja por transferência ou MBWay. “Se nos conseguirem ajudar a pagar a despesa dele, nem que seja com 1€, ficamos muito gratas”.

Mas a associação não precisa apenas de apoio financeiro. É preciso encontrar uma boa família para o jovem guerreiro. “Vamos precisar de uma casinha para o Matias. Apelamos a uma família de acolhimento temporário (FAT) ou família definitiva para o nosso menino. Já chega o que passou na rua”, sublinha o GAAP.

Quem se apaixona por este meigo amigo de quatro patas? Ele promete retribuir todo o amor de volta. Percorra a galeria e veja algumas fotos dele e também da Rissol, encontrada igualmente atropelada pelo GAAP e que já está em restabelecimento e à espera de um lar para sempre.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT